Hoje eu sou super mãe! Super mãe com todas as falhas que vêm junto! Me formando todos os dias nas áreas de saúde e educação! Mas antes de adquirir “super poderes” fui muitas coisas e ainda sou! Vendedora, professora de inglês, apresentadora de TV, editora de imagens, cantora de banda de rock e fiz faculdade de jornalismo… 🙂
Atualmente sou mãe e esposa em tempo integral e cuido da casa nas horas vagas! Minhas 3 filhas são minha continuação e minha continuidade. A caçula chama-se Stella Bertille que significa estrela brilhante! Ela veio ao mundo para mudar o mundo para mim! Veio ao mundo para brilhar! Stella está vencendo o AUTISMO. Este blog é por ela. Destina-se a ajudar pais e mães a entenderem que o PODER de fazer nossos filhos atingirem a plenitude pertence aos pais. Aqui compartilho videos, fotos, matérias, experiências e pensamentos sobre o Transtorno do Espectro do Autismo. Coloque a sua capa e a sua roupa de herói que os desafios aqui não são de faz-de-conta!

Anúncios

5 responses »

  1. Vanda diz:

    “…o PODER de fazer nossos filhos atingirem a plenitude pertence aos pais.” Diante desta frase, sinto que falhei como mãe, nunca tive dinheiro para investir em terapias maravilhosas, pq tudo que se relaciona ao autismo é caro, na televisão qd tem reportagens sobre autismo que mostram os filhos fazendo terapias multidisciplinares ou na escola com uma mediadora, nunca dizem o preço ou qt gastam por mês, parece que aquilo é pra todo mundo!!! Meu filho ficou em ongs e associações que nunca deram conta do recado… Estudei , pesquisei, aprendi… fiz o que podia fazer em casa mesmo, mas tenho que trabalhar, não sou rica, não é uma questão de opção, faço parte da massa, luto pra dar uma vida digna para meus filhos junto com meu marido, não posso ser mãe em tempo integral, não posso viver em função do autismo! Acho essa frase muito cruel, principalmente se o seu filho tem um autismo grave! Meu filho hoje tem 14 anos e continua autista clássico, não verbal! Será que a culpa é minha por ele não falar, não ter conseguido ficar numa escola regular, por não se desenvolver em toda sua plenitude? Será que as pessoas realmente compreendem que existem vários tipos de autismo mesmo? Será que o filho da Mariazinha aprendeu a falar, a ler e está vencendo o autismo pq ela é uma super mãe e todos os méritos são dela? Eu tb tenho uma filha Down, com 10 anos, tenho ajudado ela na medida do possível a se alfabetizar e ela já está praticamente lendo, pago fono pra ela e consegui uma escola muito bacana que tem ajudado muito! Mas a diferença que uma fono pra ela é R$ 30,00 cada atendimento de 1h., agora vai ver o preço para uma criança autista! É O TRIPLO!!!! Eu nunca consegui ajudar o meu filho como ajudei a minha filha!!! Tem diferenças? Claro que tem! Até entre a Síndrome de Down existem diferenças! Então parem de sobrecarregar os pais com culpas! Cada um tem a sua vida, o seu mundo, a sua história, os seus problemas , as suas dificuldades,… Ninguém se programa para ter um filho autista, fazemos o nosso melhor, mas cada um dentro da sua realidade

    • Vanda, consigo ler toda sua dor nas entrelinhas. Compreendo sua frustração, seus questionamentos. Sabe o que mais? Igualzinho a vc eu não sou rica! Talvez minha renda seja até menor que a sua, afinal, aqui só meu marido trabalha. Eu deixei de trabalhar por causa da minha filha com autismo (demanda alta!) e para tentar achar tempo para minhas outras duas filhas neuro-típicas. Quando eu falo em atingir o máximo potencial, não me refiro a uma criança 100% independente, falante, formada em universidade. Cada indivíduo tem suas qualidades, defeitos e limitações, independentemente de ser autista ou não. O cérebro está em constante processo de plasticidade, não conhecemos os limites do cérebro humano de aprender, de reconstituir-se, de avançar, sem limite de idade. O importante não é se o seu filho fala, interage, escreve…o importante é saber que você fez e ainda faz o seu melhor como mãe e pai para iluminar o caminho vindouro para ele. Eu estou certa pelo seu relato de que você o fez e o faz. Assim como pela sua filhinha (a melhor amiguinha da minha filha autista tem Sindrome de Down). Enfim, o poder dos pais JAMAIS denota culpa alguma. Creio que você esteja precisando livrar-se, despir-se de qualquer culpa e olhar para o SEU LAR como MELHOR AMBIENTE TERAPÊUTICO que existe. Esse é o poder dos pais, o amor, a compreensão, o lar estruturado para acolher as demandas desse filho. É super difícil, eu sei bem! Tem dias que só a misericórdia de Deus pra agente aguentar a barra! Eu tbm não tenho mais grana para profissionais mercenários. Desisti de gastar horas no trânsito e de me endividar. Resolvi estudar, ler, me informar e conhecer a individualidade da minha filha para ajudá-la da melhor forma. Hoje ela só faz 2 terapias fora de casa, uma delas é gratuita, pela ONG e governo, estuda em escola pública. O resto eu faço em casa. Existem milhares de outras coisas que eu poderia colocar aqui pra vc entender que quando eu digo “O poder dos pais” eu me refiro exatamente ao oposto do que vc deve ter entendido. Eu falo de empoderamento, de superar uma dia após o outro e se sentir SUPER no dia seguinte para TENTAR MAIS UMA VEZ. Meu desejo é MOTIVAR as pessoas e DESCORTINAR sentimentos e consciências adormecidas. O luto precisa terminar pelo bem dos nossos filhos, sejam eles leves, moderados ou graves no espectro. Minha filha caminhava para o pior dentro do espectro, existem milhares de coisas que eu poderia citar aqui para te dizer como e o por quê. Conseguimos trazê-la de uma condição muito complicada para um tom mais brando do espectro ao longo de 4 anos de tratamento sistêmico. Não tenho mérito algum. Deus é quem tem me dado a direção e as forças que às vezes penso…vou sucumbir! Cada caso é um caso. O autismo não existe no singular. SÃO os AUTISMOS! Cada pai e mãe, apesar de não termos escolhido O AUTISMO, escolhemos ter um FILHO (A) e o autismo veio junto sem ser convidado. Não é uma dádiva, nem é um presente … pode até ser bonito para quem tem um filho savant, gênio, super dotado! Mesmo assim acredito que esse filho sofre pelas barreiras sociais que enfrenta, dificuldades de relacionamento, de entendimento de determinadas convenções sociais, etc. Mas vamos combinar que isso é bem menos estafante do que lidar com agressividade, ausência de comunicação verbal e inabilidade com atividades de vida diária de um autista severo. Talvez exista alguém que ache que é lindo, que é legal ser autista, que é um presente (estou inclusive preparando um post sobre isso), mas não é bem assim! Enxergo sua angústia, como disse antes, até mesmo nas entre-linhas. Contudo, minha postura é essa. O poder dos pais, como já disse antes, é o AMOR. Se você ama seus filhos o suficiente para ir além poe eles e com eles, então você é nada menos que PODEROSA! Um abraço fraterno.

  2. Evelyn Candido diz:

    De Evelyn p/ Evellyn
    Minha querida, Muito Obrigadaaaaa!!!
    Acabo de ler suas ponstagens e sinto-me revigorada para dar passos mais largos nesta minha caminhada com o meu filho Igor, diagnosticado como asperge aos 3 anos de idade. Hoje ele esta com 5 e vejo o seu progresso a cada dia, em algumas åreas mais, em outras menos. Mas, sigo confiante. Obrigada por expôr aqui a sua luta! Obrigada mesmo! Hj posto um pouco apressada por conta de outros compromissos imediatos, mas sem dúvida voltarei aqui para suas outras publicaçoes( Ja que li todas de uma só vez😁). Grande abraço

  3. Boa Tarde, querida tudo bem? Eu li seus posts.. Me emocionei não consegui concluir tudo mas adorei os que consegui ler, eu estou aqui hoje para pedir um apoio ao trabalho que estamos desenvolvendo, deixe me apresentar sou a Cristiane, terapeuta ocupacional trabalho com autistas severos, hoje desenvolvo um trabalho juntamente com a WebTV, dirijo um programa voltado a assuntos de inclusão nosso objetivo, é mostrar o trabalho de pessoas que lutam, acreditam e buscam soluções, para pessoas com deficiência, juntamente criei uma revista onde vamos distribuir gratuitamente para o publico a principio via web, e futuramente impressa, para melhor divulgar o trabalho dos nossos parceiros, bom gostaria de convida lá a participar de nosso trabalho… Acredito que podemos conversar melhor através do email que cadastrei aqui, assim explico melhor, um abraço.

  4. Karla diz:

    Adorei seu blog! Além dos tantos poderes já descritos em seus próprios posts, vc tem o poder de transformar realidade em texto também! Parabéns!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s