O COTEXTO DE UM LUGAR NUMA CABECINHA QUE PENSA DIFERENTE!

Atualmente um dos lugares mais prazerosos para ela, onde ela faz questão de ir e que, se pudesse, iria todos os dias…a natação!
Só hoje me dei conta de algumas coisas…
O prazer dela está no contexto! Não está na piscina em si ou na diversão na água! Ela nada como um peixinho, mas…
Stella curte mesmo é o contexto todo que envolve a ida à natação! E eu penso, eureca! Matei a charada!

-Ela gosta que eu estacione entrando pela “ENTRADA” onde ela sempre lê a placa pra mim, como quem diz: “você está fazendo isso certo!” 🙂
…e por fim, saímos com o carro pela saída! 😀 (como manda o figurino!)
-Ela gosta do fato que temos um cartão com a foto dela com código de barras que ela passa no leitor e a roleta é liberada. Ela gosta dessa entrada, ela gosta da roleta!
-Ela gosta de passar rápido pelas 4 lixeiras coloridas dos reciclados e dar um tapinha nas tampas para que as 4 rodem rapidamente (e ela nem pára pra olhar, segue em frente, mas sabe que as deixou girando!)

Daí, no miolo disso tudo…tem o aquecimento (que ela faz comigo ao lado!) e a natação!!!!!!! Na natação ela gosta de chegar e sentar na borda com os demais colegas para então cumprimentar apenas o tio Pedro: “oi tio Pedro!” …e ignorar os outros dois professores! 😀 E eu sei que é porque o tio Pedro é mais legal, poxa! 🙂

Aí rola a “natação da natação”! Vocês estão acompanhado o raciocínio, né?! (Ela dá umas 3 fugidas para a área dos idosos onde estão fazendo hidroginástica, os professores têm que nadar rápido para alcançá-la antes que ela se agarre a um macarrão e ponha uma velhinha em apuros!!!)

Aí “acaba” a “natação da natação”…

-Ela gosta de sair e lanchar sentada no banco ao lado da piscina;
-Ela gosta de ir até a cantina com a moedinha e ficar de ponta de pé e pedir a balinha de hortelã ao moço; (a única que ela sabe que pode comer!)
-Ela gosta de passar na roleta de novo e seguir pro carro onde sairemos pela SAÍDA! 😀

Vitória dessa semana: ela está olhando pros dois lados para ver se vem carro antes de atravessar.

O quê que eu quero dizer com essa história toda? Nada! :p

Nem quero dicas de nada, nem quero pensar em nada complicado para teorizar sobre o “prazer contextualizado” da minha filha “diferente”! 🙂

É só que a minha ficha caiu e embora eu, por vezes, ofereça variações dessa rotina e ela aceite, mesmo assim, eu sei que ela encontrou alegria em ir para aquele clube que ela chama de “clube dos esportes” porque o contexto todo é interessante e prazeroso de uma forma singular para minha pequena!

Aonde eu enxergo só a natação, ela enxerga a natação como sendo: a entrada, a roleta, as lixeiras, “o miolo” + aquecimento + o oi pro tio Pedro + a “natação da natação”, o lanche, a cantina e a pastilha de hortelã, a roleta e a saída.

Pronto! Simples assim!

10632584_306855859485264_1110746128842290423_n

Anúncios

About Evellyn Diniz

Hoje eu sou super mãe! Me formando todos os dias nas áreas de saúde e educação. Mas antes de adquirir super poderes fui muitas coisas e ainda sou! Vendedora, professora de inglês, apresentadora de TV, editora de imagens, cantora de banda de rock e fiz faculdade de jornalismo... Atualmente sou mãe e esposa em tempo integral e cuido da casa nas horas vagas! Minhas 3 filhas são minha continuação e minha continuidade. A caçula chama-se Stella Bertille que significa estrela brilhante. Ela veio ao mundo para mudar o mundo para mim, ela veio ao mundo para brilhar! Stella está vencendo o AUTISMO. Este blog é por ela. Destina-se a ajudar pais e mães a entenderem que o PODER de fazer nossos filhos atingirem a plenitude pertence aos pais. Aqui compartilho videos, fotos, matérias, experiências e pensamentos sobre o Transtorno do Espectro do Autismo. Coloque a sua capa e sua roupa de herói que os desafios aqui não são de faz-de-conta!

8 responses »

  1. Raquel RodriguesMachado diz:

    Amei! rss

  2. Vitoria diz:

    Que gracinha, a Stella esta demais !!!E ela ta muito feliz assim……..isso eh o que importa. Deixa a vida me levar………….Bjs

  3. Ana diz:

    Olá, Evellyn, tudo bem?Sou a Ana. Eu acompanho o seu site, sou mãe de um casal de gêmeos, eles tem 1 ano e 6 meses. Desde que a minha menina fez uns 9 meses, ela deixou de olhar qnd a chamava olhava mas era pobre…as interações sociais dela são pobres, mexe bastante as mãozinhas olhando pra elas, tem atraso na fala, atrasos, não aponta, não compartilha, mas é uma criança esperta, muito carinhosa,mas A MÃE SABE QUE TEM ALGO AI QUE NÃO TÁ LEGAL. Vc me entende…Bom, já levei numa neuro que nao fechou diagnostico, me indicou um trabalho com a fono e hj ela esta 1x por semana, o que eu queria saber é se vc tem alguma dica pra me dar sobre oq eu posso fazer com minha filha, se as brincadeiras que eu faço com ela são suficiente, dou massinha, caixa sensorial, brincadeiras comigo e com o pai…qual tipo de estímulo dar a ela? Por onde começar? Estou muito perdida, já chorei rios há alguns meses pelo medo, hoje estou mais preparada pra um possivel diagnostico…Ela assiste muita televisão pq como são gemeos me vejo sem escolha ja que fico na maior parte do dia sozinha com eles, o menino é muito falante, interativo, inteligente e me suga toda pra ele.Ela tem feito alguns avanços, como mostrar as partes do corpo, fazer sons dos animais……eh isso…desculpe um incomodo, sou mais uma mãe preocupada, humana…bjs
    obs: nao consegui um contato de email seu…

    • Olá Ana, que maravilha que vc a estimula bastante! Acho importante abordar as questões sensoriais, procurar uma TO especializada em Integração Sensorial é uma boa. Natação é um bom esporte. Ficar atenta às comorbidades para abordá-las logo agora. Me adiciona no Face pra a gente conversar mais… um abraço. No face, meu nome: Evellyn Diniz.

  4. Ana diz:

    Evellyn, já te adicionei há alguns dias atras, vou tentar te adicionar outra vez, obrigada!!!
    Ana(Aninha)

  5. Ana diz:

    Já tentei te add pelo face outra vez…Moro no interior do Rio de Janeiro, em minha cidade, há a Apae…vi que fazem um bom trabalho..Aqui não temos T.O..Vc pode me passar seu email?

  6. Juliana Souza diz:

    As vezes cobramos uma resposta e solução para tudo, quando na verdade é deixar a água rolar. Se ela não ta querendo ficar ali na rotina da natação, mas se diverte com a água, com o contexto, vale a pena manter esse momento na vida dela. Temos uma mania curável de achar que tudo tem que seguir nos moldes. Costumo ir ao supermercado sem nada para comprar, porque ele gosta! Mãe, vamos ao supermercado? Bora!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s