Tiramos férias! Era preciso… (o tiquinho de gente com a prancha na cabeça é a Passarinha!)

10383003_292100244294159_8877634723977590892_n (1)

Não estava em nossos planos viajar nas férias do meio do ano, mas encontrando uma passagem com preço maravilhoso, não pensei duas vezes! Vamos…Natal – RN.

Minha Passarinha andava cansada da rotina e pedindo muito pra ir ver os avós, a bisa, a praia… e assim seu sonho se tornou uma realidade de 25 dias de diversão! Stella já não ia à escola há mais de 2 semanas antes mesmo do final das aulas. Todo fim de semestre é assim. Ela cansa e faz questão de não esconder isso de nós.

Bem, eu não posso tirar férias daquilo que só eu posso fazer! Então aproveitei para renovar alguns conhecimentos e explorar mais o genoma da minha pequena, estudar um pouco as possibilidades, ler com a cabeça mais leve e ventilada.

Amo descortinar novos horizontes que levem à um melhor tratamento e entendimento da minha filha. A genética é o caminhão de perguntas, dúvidas e loucura que mais trouxe respostas para mim até hoje. Irônico, não? É como apaixonar-se por uma pessoa complicada e confusa para os outros, mas que, para você, faz todo o sentido e te traz um alívio e um norte de precisões quase matemáticas! (Ah, você está rindo de mim, leitor? Está dizendo que estou louca em minha nova rota? É porque estou apaixonada mesmo! Deixe-me viver minha paixão!) 🙂

Portanto, entre pranchas, areia, parquinhos, fazendas…eu repensei até mesmo o diagnóstico da minha menina no atual cenário. Claro, eu sei de onde vim! Mas eu acho que não lutamos mais contra o autismo em si agora. Não estou me precipitando em dizer isso, sou consciente do atraso no desenvolvimento da Stella! O atraso é visível e palpável! O que digo com certeza é que o que ainda é mais difícil e desafiador para nós, o comportamento opositor e o atraso de fala, são características bem marcadas no perfil genético dela. E agora a nossa luta é contra esses vilões. Na verdade, sempre foi! Eu é que não sabia o nome deles. O autismo era uma palavra que eu usava para definir “o conjunto da bagunça”, “a reunião das desorganizações”, “o caos corporativista”!!!! Penso que “autismo” é quando a homeostase está tão distante que você não tem palavras para descrever aquela ausência de norte! (e ninguém venha com papo de dádiva no meu post que eu nem aprovo o comentário pra começo de conversa!). #TPMfalando

DÁDIVA É PODER VIVER A DIFERENÇA COM NITIDEZ! Dádiva é poder, apesar das dificuldades que todos temos, desfrutar de qualidade de vida! Dádiva é poder dizer o que está sentindo, é poder controlar os movimentos do corpo! Essas são as dádivas que pedi a Deus para minha pequena desde os dois aninhos dela quando quase ninguém acreditava em mim e as coisas só pioravam a cada dia!

Nessas férias aprendi muitas coisas sobre mim, sobre Stella, sobre a minha família. Uma família que compra frango orgânico até no fim do mundo quando sabe que “Telita” vai chegar. Uma família que esconde as “coisas perigosas” e as “comidas perigosas” e abre espaço para a bagunça entrar! Até o carrinho de transportar o bujão de gás para dentro de casa do bisavô da Stella tornou-se um grande aliado para muitas coisas novas que ela experimentou e aprendeu nessas férias! Ela vem numa onda boa de progressos constantes, principalmente na fala e na percepção! Quem me acompanha no Facebook lê um pouco das nossas histórias do dia-a-dia e sabe; tem sido uma surpresa boa após a outra!! (Graças à Deus que não ilumina de vela, ilumina de canhão de luz mesmo!) 🙂

Meu principal aprendizado nessas férias, na verdade, foi uma constatação! Eu ainda sou a “líder isolada do campeonato” quando o assunto é o “timing” da Stella! Apesar de ter ficado com ela a maior parte do tempo, eu a deixei por duas ou três vezes com alguém da família e o mais difícil é PREVENIR o caos (em quase todos os sentidos da palavra!). Eu, conhecendo minha Passarinha como conheço, sei, pelo menos 10 segundos antes, quando ela vai perder a linha com alguma coisa, quando ela vai correr, quando vai chorar ou quando vai se interessar por algo que passa na estrada, por exemplo! Só eu consigo prever, prevenir ou incentivar no momento certo. Isso é legal, é um “superpoder” de mãe, mas é cansativo porque não tenho para quem passar o bastão na maioria das vezes e acho que isso acontece com todas as mães de crianças especiais. (Detalhe: viajamos só eu e as três meninas, sem o pai!) #ParaAsFortes 🙂

Enfim,  cansa e sobrecarrega. Porém, apesar de cansada, sinto que o final dessas férias foi o começo de novos ventos!

…Porque Stella não é marola, ela é onda grande! É onda gigante do Hawaii que não é pro bico de qualquer “bundão” (isso é gíria de surfe, tá gente! Dá um google 😀 ) Tem que saber pegar essa onda na hora certa pra obter excelente desempenho e FELICIDADE!

De volta à Brasília (onde o mar é o céu azul!)…revigorada pelas ondas das praias de Natal e pela água puríssima da Lagoa do Bomfa (para os íntimos), percebo que não descansei e que não posso descansar! Novos desafios já me batem à porta. Reinventarei a rotina e vamos ver onde isso vai dar. Se ficar parada a maré me joga nas pedras…

Mas, sabe, eu já sabia que esse ano ia ser diferente! Então, Hang Loose!

10463036_291741607663356_2947838679879619922_n

Anúncios

About Evellyn Diniz

Hoje eu sou super mãe! Me formando todos os dias nas áreas de saúde e educação. Mas antes de adquirir super poderes fui muitas coisas e ainda sou! Vendedora, professora de inglês, apresentadora de TV, editora de imagens, cantora de banda de rock e fiz faculdade de jornalismo... Atualmente sou mãe e esposa em tempo integral e cuido da casa nas horas vagas! Minhas 3 filhas são minha continuação e minha continuidade. A caçula chama-se Stella Bertille que significa estrela brilhante. Ela veio ao mundo para mudar o mundo para mim, ela veio ao mundo para brilhar! Stella está vencendo o AUTISMO. Este blog é por ela. Destina-se a ajudar pais e mães a entenderem que o PODER de fazer nossos filhos atingirem a plenitude pertence aos pais. Aqui compartilho videos, fotos, matérias, experiências e pensamentos sobre o Transtorno do Espectro do Autismo. Coloque a sua capa e sua roupa de herói que os desafios aqui não são de faz-de-conta!

3 responses »

  1. Elizangela diz:

    Lindo e real, comportamento opositor e atraso de fala, não de linguagem o que para mim é excelente define muitos e muito bem, parabéns p/ passarinha e p/ mãe Águia que sabe pegar a onda na hora certa!

  2. Mariele diz:

    sabe Evellyn, gostaria muito, muito de te conhecer, falar com voce. Tenho uma filha de 15 anos que tambem se chama Evellin. E… meu garoto de 8 anos que é altista. Sofro muuuuuuuuuuuito com as escolas da minha cidade. Me sinto pressionada, envergonhada e… sem saída. Amo ler suas historias e tudo que voce explica sobre o assunto. Parabens. Que Deus te abençoe grandemente e leve a sua passarinha para o melhor caminho, a um futuro extraordinario.
    Meu Eduardo nao teve atraso nenhum no desenvolvimento, pelo contrario, falou, andou e se desenvolveu muito cedo. Mas, tem a coordenação motora um pouco atrasada para idade e nao se socializa.
    Preciso de uma saída. e sua fala expressada nesta pagina tem me ajudado, mas minhas condições financeiras são escassas. Entao, me apego a Deus e vou a luta.
    Leio, pesquiso, vou em um médico aqui, outro lá. Tentei varias medicações e nada…
    O amor e a tolerancia da escola e ao que chamam “inclusão” termina na primeira crise dele. Gostaria que compartilhasse comigo suas experiencias na escola com a sua princesa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s